Efetuar o complemento de impostos/valores em casos que a nota deveria ter tributação e saiu sem impostos.


Seguir caminho: Ir Para/Controladoria/Fiscal/Nota Avulsa Especial:



Ao abrir o evento, alterar o modelo da NFe para 55 (Eletrônico);


Selecionar a série de notas (na qual a NF foi emitida);


No campo “Número da nota”, clicar sempre no ícone da lupa (sistema trará a numeração automática e seguirá a sequência);


O campo “Nat.Operação”, deve ser preenchido com a mesma CFOP que foi utilizada na nota que irá receber o complemento;


Dados da nota referenciada:


Campo “Chave NFe”, deverá ser preenchido com a chave da nota, a que receberá o complemento;


Destinatário / Remetente:


Preencher os dados do cliente/fornecedor para qual foi emitida a nota.

Após o primeiro procedimento feito, deverá ficar desta forma:





Linha do Produto:


Para emissão da NFe Complementar, sempre indicamos cadastrar um produto somente para isso.No exemplo, usaremos um produto com o nome de “Complemento de ICMS”.


Não há um padrão de preenchimento no Tipo de Produto, Classificação Fiscal, Situação Tributária. Fica de acordo com necessidade do Consultor/Cliente.

Preencher o campo “Quantidade” com o número “1”;


Deverá ficar desta forma:





Complemento de Impostos:


Vamos utilizar como exemplo o ICMS, o qual é o mais comum:


No campo “Base ICMS”, deverá receber o valor que faltou;


No campo “ICMS”, devemos preencher com a alíquota que tem que ser emitida a nota, por exemplo:


Uma nota foi emitida com 12% de alíquota, onde deveria sair com 18%. O campo “ICMS” da Nota Avulsa, receberá 6%:


Marcar o flag "NF Complementar"







Cálculo do imposto: Os campos que foram preenchidos na linha do produto, referente a impostos, a informação se repetirá, como abaixo:





Após isso, basta efetivar a movimentação.


A nota pode ser consultada normalmente na SEFAZ do estado de origem.


Também pode ser consultada no Status de NFe, dentro do sistema.


Após isso, basta efetivar a movimentação.


A nota pode ser consultada normalmente na SEFAZ do estado de origem.


Também pode ser consultada no Status de NFe, dentro do sistema.